O que é o guia INSS? Para que serve? Veja aqui.

O Instituto Nacional do Seguro Social, ou apenas INSS, é um órgão do Ministério da Previdência Social. Uma de suas funções é a contribuição de aposentadoria dos cidadãos. O INSS recebe as contribuições e paga as aposentadorias. A Guia INSS ou GPS (Guia da Previdência Social é o valor que o contribuinte paga mensalmente para garantir sua aposentadoria, pensão por morte ou até mesmo algum auxílio (doença, maternidade, acidente).

Essa guia pode ser paga pela empresa que o trabalhador tem vínculo, sendo que o valor é descontado diretamente de seu salário. No entanto, trabalhadores domésticos ou contribuinte individual poderá pagar a sua própria GPS através do carnê. Entenda mais sobre para que serve a Guia INSS:

Para que serve a Guia INSS (GPS)?

O que é o guia INSS? Para que serve? Veja aqui.

A Guia INSS ou GPS é corresponde a contribuição que todo cidadão deverá pagar para ter direito a aposentadoria futuramente. Essa contribuição também garante a licença maternidade, auxílio doença ou acidentes e até e pensão por morte (para os familiares do falecido).

Para ter o direito de receber é preciso contribuir por um determinado período. O valor da guia é estipulado dependendo do tipo de trabalho que é exercido e também do salário. No site oficial da Previdência Social você encontra uma tabela com todas essas informações. Assim, poderá verificar qual o valor da sua contribuição para ter o direito da aposentadoria. Para o INSS, os contribuintes são classificados da seguinte forma:

Empregado

É todo contribuinte que trabalha com sua carteira assinada, incluindo os trabalhadores temporários e funcionários de órgãos públicos que não sejam concursados.

Contribuinte individual

Devido a dificuldade de encontrar emprego, muita gente começou a trabalhar por conta própria, como diaristas e vendedores ambulantes. Essas pessoas também têm direito a contribuir para o INSS e são classificadas como “contribuinte individual”.

Contribuinte facultativo

Estudantes, donas de casa e pessoas “do lar” também podem contribuir para garantir sua aposentadoria. O contribuinte facultativo é aquele que não tem renda própria, é maior de 16 anos e contribui com o INSS.

Empregados domésticos

Essa classificação se destina a todas as pessoas que prestam serviços em casas de família, como cuidadoras, faxineira, enfermeira e outras. No entanto só se encaixa nessa classificação quando não é uma atividade que gere lucros para o empregador.

Contribuinte especial

Muitas pessoas trabalham para a própria subsistência, como os trabalhadores rurais e pescadores. Eles podem contribuir como contribuinte especial.

Para quem é destinado?

Ao emitir a sua guia, ela deverá ser feita em duas vias. A primeira será destinada à guarda e comprovação do recolhimento junto ao INSS, enquanto a segunda via é destinada ao controle do agente arrecadador.

O valor mínimo para contribuição é de R$10,00. Caso o seu seja menor, deverá aguardar até atingir esse mínimo. Outra possibilidade é optar pelo recolhimento trimestral.

Gerar a GPS — passo a passo

O que é o guia INSS? Para que serve? Veja aqui.

Você pode gerar a sua guia através da internet. Para isso, clique aqui se for um contribuinte de antes de 29/11/1999, ou aqui se for filiado após essa mesma data.

Abrirá uma tela em que você precisará preencher as seguintes informações:

  • Selecione a categoria (classificações que ensinamos acima);
  • Número do NIT/PIS/PASEP;
  • Digite o código que aparecerá e clique em “confirmar”.

Na tela seguinte será preciso incluir mais algumas informações em seus respectivos campos, sendo elas:

  • Campo 1
    • Nome completo;
    • Telefone;
    • Endereço;
  • Campo 3
    • Código de pagamento conforme a tabela da Receita;
  • Campo 4
    • O mês seguindo o formato MM/AAAA;
    • Salário;
  • Campo 5
    • O identificador (CNPJ, CEI, NIT, PIS ou o PASEP);
  • Campo 6
    • Inclua o valor devido ao INSS;
  • Campo 11
    • Valor total a ser recolhido.

Preenchido todos esses dados, basta clicar em “Gerar GPS”. O boleto para pagamento aparecerá em sua tela para impressão.

Onde pagar

A GPS pode ser paga em qualquer um dos bancos conveniados, correspondentes bancários ou até mesmo através de débito em conta. A guia também pode ser paga nas casas lotéricas, desde que o valor não ultrapassa R$1.000,00.

Ainda há possibilidade de pagar a guia através dos meios eletrônicos. Para isso, será necessário digitar os campos obrigatórios do código, para que o pagamento seja efetuado.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply