Cálculo Seguro Desemprego – Aprenda como Calcular o Benefício

O seguro desemprego é um benefício que promove ao trabalhador um auxílio financeiro, após uma demissão sem justa causa. Ele serve como um amparo para que o trabalhador consiga se manter depois de ser demitido, até que encontre um novo emprego e volte a ser remunerado. Assim, ele não sente tanto a falta de renda que seu antigo emprego proporcionava.

Mas é importante saber como funciona o benefício para saber se  você tem direito ao seguro desemprego, quantas parcelas você irá receber e qual será a quantia da sua renda. Afinal, não são em todos os casos de rompimento de contrato entre o trabalhador e contratante que a pessoa receberá  esse dinheiro do governo, como uma assistência. Veja abaixo as principais informações do seguro desemprego e como calcular o quanto você recebera:

Quem Deve Receber o Seguro Desemprego?

calcular seguro desemprego

Antes de iniciar o cálculo do seguro, é preciso saber quais os trabalhadores que têm direito à ele. Confira abaixo quem poderá solicitar esse benefício, é preciso alguns pré-requisitos:

  • Ter sido dispensado sem justa causa;
  • Estar desempregado quando for fazer o requerimento;
  • Não possuir outras fontes de renda para seu sustento e da sua família;
  • Não tenham participações em empresas e sociedades;
  • Não possuir nenhum outro auxílio previdenciário – exceto para auxílio-acidente ou recebimento de pensão por morte;
  • Estar há pelo menos 16 meses sem solicitar o seguro desemprego;
  • Para trabalhadores rurais é preciso que tenham trabalhado pelo menos 15 meses nos últimos 24 meses.

Seguro Desemprego 2018

cálculo seguro desemprego

A partir de 2018, ao solicitar o seguro desemprego, o trabalhador já é encaminhado para vagas de empregos compatíveis com o seu perfil. Esse encaminhamento é feito pelo SINE – Sistema Nacional de Empregos e serve para garantir que a pessoa se mantenha desempregada pelo menor tempo possível. Assim o trabalhador aumenta suas chances de ser contratado e voltar para o mercado de trabalho. Outras exigências foram feitas de acordo com a quantidade de vezes que o seguro desemprego foi solicitado. Confira:

Primeira Solicitação

  • 4 Parcelas de Seguro Desemprego – O trabalhador deve comprovar um vínculo empregatício entre ele e a empresa à qual trabalhava, ou pessoa física para quem prestava serviços, de no mínimo 12 meses e no máximo 23 meses.
  • 5 Parcelas de Seguro Desemprego – O trabalhador deverá comprovar o vínculo de no mínimo 24 meses entre ele e a empresa ou pessoa contratante.
  • Será necessário trabalhar pelo menos 12 meses com carteira assinada depois da demissão.

Segunda Solicitação

  • 3 Parcelas de Seguro Desemprego – O trabalhador deve comprovar o vínculo de no mínimo 9 meses e no máximo 11 meses de trabalho.
  • 4 Parcelas de Seguro Desemprego – O trabalhador precisa comprovar o vínculo empregatício de 12 a 23 meses.
  • 5 Parcelas de Seguro Desemprego – Vínculo de no mínimo 24 meses.
  • Na segunda solicitação é preciso 9 meses consecutivos de carteira assinada para solicitar o seguro desemprego.

Terceira Solicitação

  • 3 Parcelas de Seguro Desemprego – Será preciso comprovar o vínculo empregatício da empresa ou pessoa contratante por no mínimo 6 meses e no máximo 11 meses.
  • 4 Parcelas de Seguro Desemprego – O trabalhador precisará comprovar o vínculo de no mínimo 12 e no máximo 24 meses.
  • 5 Parcelas de Seguro Desemprego – É preciso comprovar o vínculo empregatício com pessoa física ou jurídica por no mínimo 24 meses.
  • A partir da terceira solicitação é preciso ter trabalhado com carteira assinada no mínimo 6 meses.

Prazos

como calcular seguro desemprego

Fique atento aos prazos para não perder o direito de receber o seguro desemprego, pois existe uma data limite após a demissão para entrar com o pedido:

  • Trabalhador formal – 7 a 120 dias após demissão;
  • Trabalhador doméstico – 7 a 90 dias após demissão;
  • Pescadores artesanais – até 120 após o anúncio de proibição da pesca;
  • Trabalhadores resgatados de regime de escravidão – até 90 dias após resgate;
  • Trabalhadores com bolsa de qualificação – qualquer momento durante a suspensão.

Como Calcular o Seguro Desemprego

Para fazer o cálculo do seu seguro desemprego, deve-se:

  • Fazer uma média dos últimos 3 salários recebido. Some seus 3 últimos salários e divida por 3;
  • Se o resultado for até 1.480,25, o valor será de 80% do total, multiplicando-se por 0,8;
  • Entre R$ 1.480,26 a 2.467,33, o valor que ultrapassar 1,480,25 deve ser multiplicado por 0,5 (correspondente a 50%). O resultado do excedente deve ser somado a 1.184,20;
  • Médias salariais acima de R$ 2.467,33 o valor das parcelas recebidas serão de 1.677,74, mesmo que os valores do cálculo excedam esse resultado.
  • O seguro desemprego não pode ser inferior ao valor do Salário Mínimo, que equivale a R$ 954,00.

Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply